3 de outubro de 2012

Prosas Poéticas no 13º Dia - Apresenta:



“A volta!”
 

Quero voltar à minha infância
e ser aquela criança,
que em seus braços me embalou!
Em muitos momentos chorou!
Mas, quando sorria,
sempre dizia...
que meus olhos eram verdes da cor do mar...
e havia uma meiguice em meu doce olhar!
Quero voltar à minha infância e ver sua presença
na escola;
entrelaçando suas mãos ás minhas, levando-me a
sonhar...
contando as mais lindas estórias, para que um dia, eu pudesse lembrar!
Quero voltar à minha infância,
e ser uma criança, na esperança,
de tê-la novamente junto a mim.
Ao passar os anos com um fim triste,
você voltou a ser criança e um dia
disse aos meus ouvidos,
você é linda e não quero ver,
esses olhos verdes chorar! 
E quando lhe deixar, lembre-se que nunca esquecerei,
dos seus olhos da cor do mar,
e levarei...
comigo, para sempre lhe amar!
E se um dia voltar,
teremos a infância a nos esperar!     
  
* * * * *
Carmem Lúcia Lopez
Direitos Autorais Reservados ®

* clique na foto e conheça o blog da autora.

20 comentários:

Dorli disse...

Oi Carmem!
Tua poesia emocionou-me as lágrimas, eu era privilegiada com duas mães, hoje eu não tenho mais ninguém.
Você é um gênio na poesia.
Vou torcer para ter muitos comentários,pois você merece.
Um beijo nesse coraçãozinho saudoso
Dorli

Mariangela disse...

Que belíssimo poema!
Emocionante, lembrei-me da minha querida mãe, meu presente de Deus, que já se foi pra junto do Pai.
Parabéns pelo poema!
Mariangela

Mary disse...

Oi Carmem!
Lindo doce e emocionante poema!

Me trás lembranças lindas e tristes tbm, por hoje não ter mais o meu amor incondicional, minha mãe.

Um prazer em participarmos juntas desse lindo evento.


PARABÉNS J.R.


POR TODA MINHA VIDA disse...

Carmem Lucia que prazer imenso em ler teu lindo poema ....A beleza que tudo diz e tudo toca ...a infinita possibilidade que a vida e o tempo sabiamente te conferem...Que lindo minha poetiza e que DEUS sempre te abençoe .Com o meu carinho Pedro Pugliese

Sensibilidade a navegar com poesias disse...

Bom dia!!!!

Que lindo poema, que bom seria se pudéssemos voltar ao tempo de criança, éramos felizes e não sabíamos...parabéns...vou visitar e seguir seu Blog...

Zilani Célia disse...

OI CARMEM LÚCIA!
TEU POEMA ENLEVOU-ME A ALMA.
UM AMOR ENTRE MÃE E FILHA QUE TRANSCENDEM Á VIDA.
LINDO.
PARABÉNS PELA PARTICIPAÇÃO
ABRÇS
zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

Nelma Ladeira disse...

Olá Carmem Lúcia,como seria gostoso poder voltar ao passado e repetir tudo de bom que fizemos.
Poder sonhar,brincar em fim:Voltar a ser criança.
Lindíssimo poema amei! Parabéns beijinhos.

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Bela obra de arte a sua poesia Carmem Lúcia Lopez. Um feliz dia pra você. Estarei seguindo o seu blog. Se você faz parte do RECANTO DAS LETRAS visite a minha página. FRANCIS PEROT

http://www.recantodasletras.com.br/acrosticos/3910524

*Escritora de Artes* disse...

Olá Carmem Lúcia,

Emocionante seu texto, parabéns pela participação!

Abçs

marylú disse...

QUE MARAVILHA DE TEXTO!
CARMEM, VOCÊ ME FEZ SENTIR CALAFRIOS DE SAUDADES DA MINHA QUERIDA MÃEZINHA, ME FEZ NAVEGAR EM SONHOS COLORIDOS DE TODOS OS MOMENTOS QUE TIVE E TENHO VIVIDO AO LADO DA MINHA TERNURINHA AMANDA LUIZA...AH! QUE DELEITE ESTAS PALAVRAS LINDAS, ESSA POESIA QUE EMOCIONA!!!!
PARABÉNS!
BEIJOS!!!!!!!!!!!

Sotnas disse...

Olá Carmem Lúcia, desejo que tudo permaneça bem contigo!

Gostei deveras deste teu poema, expressivo de tua sensibilidade, de teus sentimentos e de tua esperança, que sempre guarda dentro de si, como quando era aquela criança, parabéns pelo belíssimo escrito, descrevendo este amor que jamais termina que é o amor materno!

E grato ao vendedor de ilusões por compartilhar tão belíssimos poemas por cá, eu desejo a vocês um viver de intensa felicidade, abraços e até mais!

Verinha Portella disse...

Carmem !!
Que belo texto...quanto amor!
" Quero voltar à minha infância,
e ser uma criança, na esperança",

Parabens Poetisa,

Abraços
vera portella

Nosso Cantinho disse...

Um poema doce e caloroso como o colo de mãe. Belíssima lembrança...
Um grande abraço

Bíndi e Ghost

Magda disse...

Carmen,

Lindo poema em homenagem a sua maravilhosa mãezinha que tive a honra de conhecer.
Bela recordação! Parabéns!
Bjs...Magda

Maria Helena disse...

O amor de mãe é incondicional, o colo, o aconchego.Amor materno, esses braços nos abraçando, nos transferindo as melhores e puras energias.Que maravilha de poema,um versejar de muita luminosidade.Abraço de coração:Maria Helena

*** Darcy Lopes *** disse...

CARMEN, GOSTEI....
LINDO!!!!!

*** Darcy Lopes *** disse...

Muito bom, Carmen.
Lindo!!!!

VILMA PIVA disse...

Olá Carmem, sua poesia toca minha alma e me veste de uma doce saudade, daquele tempo de criança junto a mamãe. Parabéns por teus lindissimos versos!Beijos!

Clarice Moreno disse...

Carmem Lúcia, fiquei em devaneios ao ler está sua bela poesia, lembrei-me muito da minha mãe, ela fala muita da sua infância querida, do amor e carinho inagualável que ela tinha de seus pais.
Quero conhecer mais sobre seus poemas.
Um grande abraço fraterno
Clarice Moreno

Ana Martins disse...

Carmen, boa noite!
Um poema de amor e saudade... Lindíssimo!

Beijinho,
Ana Martins