20 de novembro de 2014

Crônica:


Prezada leitora e caro, hoje lhes apresento uma Crônica de minha autoria.
Vamos lá:




Motivado pelo sentimento de indignação com os recentes acontecimentos divulgados pela impressa reportando desvios e desmandos por parte dos atuais dirigentes da Petrobrás; notícias que causam escândalo e horrorizam grande parte da opinião publica brasileira, resolvi escrever esta crônica e a intitulei de “Absurdo inaceitável”.
Absurdo, pois são atitudes indignas e merecedoras de repúdio por parte daquele que tem um “pingo” de brasilidade correndo pelas veias – pra não dizer “vergonha na cara”, e inaceitável por serem atos desonrosos, de pura bandidagem que causam repugnância.
Lamentando que a Petrobrás, essa grande empresa estatal brasileira esteja sendo dirigida e liderada por uma “corja de ladrões”, lembrei-me do grande escritor e brasileiro Monteiro Lobato e com isso, por analogia, acabei reconhecendo, ainda mais, as suas previsões e alusões sobre a exploração do setor petrolífero brasileiro.
Em 1927, por sua já reconhecida capacidade intelectual e inegável espírito empreendedor, Monteiro Lobato foi nomeado pelo então Presidente Washington Luís como adido comercial nos Estados Unidos, exercendo o cargo até 1930, período no qual ele se entusiasmou com o progresso industrial dos Estados Unidos, passando a acompanhar as inovações tecnológicas e fazendo de tudo para convencer o governo brasileiro a propiciar a criação de atividades semelhantes no Brasil.
Nos seus acompanhamentos, Lobato percebeu que, com a evolução da indústria automobilística americana, o petróleo teria nas décadas vindouras significativa importância econômica para o Brasil. Idealista e visionário que só ele, convicto disso, fundou a Companhia Petróleos do Brasil e passou a década de 30 fazendo levantamentos geofísicos e prospecções, num esforço seu, privado, à revelia das políticas oficiais. 
Em agosto de 1932 deu início às prospecções de petróleo no campo de Araquá no município paulista de Águas de São Pedro.
Em 1936, uma sonda da Companhia Petróleos do Brasil empresa de Lobato, interditada por intervenção do governo federal em nome da Petrobrás, fez jorrar, o primeiro jato de gás de petróleo no Brasil.
Além de perfurar poços nas mais diversas regiões, por sua livre e espontânea iniciativa, ele também fazia palestras instigando os meios de comunicação a discutir a relevância do petróleo para a independência econômica do Brasil.
Com isso, Lobato foi considerado um lunático, pois os técnicos do governo afirmavam que o Brasil não tinha nem poderia ter petróleo.
Incrédulo com tudo o que diziam, ironizando os que assim pensavam e, ao mesmo tempo, querendo suscitar dúvidas no jovem, Lobato escreveu uma de suas mais importantes obras infanto-juvenis: “O poço do Visconde”, cuja publicação se deu em 1937, na qual, além de suscitar as dúvidas que era o propósito: o de sensibilizar o jovem leitor quanto à importância do tema para o progresso da nação e, ao mesmo tempo, dentro do projeto pioneiro de literatura paradidática, possibilitar através do livro o aprendizado da geologia de forma prazerosa e divertida.



Sua publicação sofreu severas críticas, visto que no livro o Visconde de Sabugosa afirmava, categoricamente, de que havia petróleo no Brasil enquanto os técnicos do governo afirmavam que não.
Nessa obra, através de brincadeiras das crianças, Lobato registrava sua luta em defesa da exploração do petróleo por empresas nacionais e pela soberania do Brasil no setor.
A imaginação criativa de Monteiro Lobato, como antecipando um sonho, descreve o Visconde de Sabugosa como o responsável intelectual ensinando geologia aos demais personagens do livro, já que era intenção de todos perfurarem o primeiro poço de petróleo brasileiro situado exatamente no Sitio do Pica-Pau Amarelo.
A empolgação dos personagens era tanta, que depois de acaloradas discussões entre Dona Benta, Tia Anastácia, Narizinho, Marquês de Rabicó, Pedrinho e o Visconde de Sabugosa, a opinião da boneca Emília acabou prevalecendo e ela fez questão, imitando os americanos, de dar nome ao poço: Caraminguá nº 1.
Na solenidade de inauguração do poço, Pedrinho colocou um letreiro em letras garrafais que dizia:
“Salve! Salve! Salve! Deste abençoado poço – Caraminguá nº 1, a 9 de agosto de 1938, saiu, num jato de petróleo, a independência econômica do Brasil”.
Entretanto, a primeira ocorrência de petróleo líquido no Brasil só se daria em 1939, em Lobato, bairro de Salvador cujo nome, por pura coincidência e obra do destino, nada tinha a ver com o escritor.
Vejam vocês que ironia, mesmo com suas ideias julgadas utópicas e considerado um lunático, Monteiro Lobato insistiu no tema escrevendo uma obra infanto-juvenil para através dela “cutucar” as autoridades e alertar a opinião pública, e o resultado está aí!...
Ninguém poderia imaginar o que acontece hoje no Brasil: um dos maiores produtores de petróleo do mundo.
No entanto, com o que ocorre hoje na Petrobrás – com a corrupção imperando, com o “bando de ratos” tomando conta, ninguém poderia também imaginar que até nisso Lobato se adiantou: se a Petrobrás não fosse uma empresa estatal – se fosse uma empresa privada como ele defendia, com certeza, esses desmandos dificilmente ocorreriam – até nisso o homem acertou ao incentivar ferrenhamente a exploração do setor por empresas nacionais de iniciativa privada.
 E a ironia não parou por aí, a luta de Monteiro Lobato foi de tal ordem incisiva que redundou na sua prisão em 1941, acusado pelo governo de querer desmoralizar o Conselho Nacional do Petróleo.
Bem, se Monteiro Lobato queria desmoralizar ou não a Petrobrás, eram opiniões controversas na época e que não tinham as informações do que acontece hoje em dia.
A enxurrada de lama podre – de causar asco, que a impressa constante e acertadamente divulga será, com grande margem de certeza, engrossada com o possível envolvimento de políticos nesse nefasto e abominável fato da história político-econômica brasileira, levando a lembra-me da célebre frase de Rui Barbosa:
“De tanto ver crescer as nulidades, de tanto ver o poder agigantar-se nas mãos de maus, o homem chega rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”.

* * *
Espero que tenham gostado.
Abraço e até a próxima!
________________________________________________________

28 comentários:

cris braghetto disse...

Belíssimas e verdadeiras palavras amigo!
Acho que você expôs de forma sublime o que muitos brasileiros estão sentindo neste momento. Indignação!
Parabéns bela belíssima crônica.
Bom feirado e fim de semana; se é que é possível diante de tamanha vergonha.
Abraços.

Cidália Ferreira disse...

Bom dia

Que texto belissimo o seu, gostei de ler.

Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Sidnéa Barbosa Flores disse...

Sua crônica é uma aula de História! Além de tudo, retrata toda a indignação do nosso povo sofrido que não acredita mais na justiça deste país.Vamos torcer, meu amigo, para que não "acabe tudo em pizza", como sempre, e que os verdadeiros responsáveis sejam revelados e punidos! Um feliz feriado prolongado! Bjs

Laura Santos disse...

Uma bela crónica,incisiva e contundente sobre o escândalo da Petrobras, assunto que também foi muito abordado na comunicação social lusitana. Ficamos a saber portanto que nem só em Portugal existe corrupção e ladroagem, como se necessário fosse...porque tanto o Brasil como Portugal, países embora com dimensões e riquezas totalmente diferentes já demonstraram ad infinitum que os homens que deveriam defender a res publica são os primeiros a dela tirar dividendos.
Desconhecia esse aspecto histórico da vida do Monteiro Lobato em relação ao petróleo e todos os problemas que teve por ousar expressar as suas opiniões.
Desconheço o livro citado, mas conheço muito bem o Sítio do Picapau Amarelo que passou aqui na televisão há muitos muitos anos atrás...:-)
Escrever é também denunciar.
Gostei de aprender um pouco mais.
Tenha um bom dia.
xx

Mariangela do Lago Vieira disse...


Oi JR, Tudo bem?
Que ótima crônica amigo, inspiradíssima para esse caus que estamos vivendo.
Abordou de forma espetacular esse tema
revoltante para nós brasileiros.
E como Lobato tinha razão!
Adore essa postagem amigo.
Beijos, e um ótimo feriado.
Mariangela

Zilani Célia disse...

OI VIVIANI!
TEU TEXTO, TRÁS TUA HABITUAL MAESTRIA NA ESCRITA, MAS, MAIS DO QUE ISSO É UMA AULA DE HISTÓRIA, POIS EU AO MENOS,NÃO HAVIA AINDA LIDO ESTE CURIOSO E RELEVANTE RELATO A RESPEITO DAS INVESTIDAS DE "LOBATO" NESTE CAMPO.
QUANTO A TUA INDIGNAÇÃO, É DE TODOS OS BRASILEIROS QUE SE ENVERGONHAM DE SE ENCONTRAREM QUASE REFÉNS DESTA CORJA QUE SE ENCONTRA NO GOVERNO, JÁ QUE COM AS ELEIÇÕES, DAS QUAIS AINDA DUVIDO A HONESTIDADE DOS RESULTADOS, NÃO CONSEGUIMOS FAZER A LIMPA QUE CADA DIA MAIS VIMOS SER TÃO NECESSÁRIA.
ESTÁVAMOS ENVOLVIDOS COM O MENSALÃO, QUE SABES BEM NO QUE RESULTOU,QUE NÃO NOS DEMOS CONTA QUE UMA ROUBALHEIRA MUITO MAIOR ACONTECIA NA PETROBRÁS. VEREMOS NO QUE VAI DAR MAIS ESSA.
ABRÇS AMIGO E FICA COM DEUS.
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

JAIRCLOPES disse...

Soneto-acróstico

Política ao petróleo não se coaduna
Estão em diferentes departamentos
Também políticos cortejam a fortuna
Rasando tudo como poeira ao vento.

Óbices à sua ladroagem não existe
Logo quem pode mais chora menos
Então, como passarinho no alpiste
Onde roubo der, não será pequeno.

É assim que funciona nesta Nação
Nossos bens públicos, ladroados
O petróleo sempre objeto do ladrão.

Se Lobato estivesse ao nosso lado
Sentiria vergonha por onde estão
Os rumos do país por ele apontados

dinapoetisadapaz disse...

Olá Viviani, uma preciosidade seu texto. Se vivo fosse o Lobato, com certeza de vergonha morreria.
Parabéns por tão belo e magistral relato.

Abçs!

NeusaMarilda_Lavienrose disse...

Viviani, você nos passa um texto claro e com a verdade toda e ainda com sabedoria nos aponta o que dizia Lobato. De fato ele era um vidente. Acertou em cheio o que viria e muito tristes devem estar os brasileiros. O que acontece é vergonhoso, o sucateamento de uma empresa que sempre foi nosso orgulho e agora pouco podemos fazer. Não creio também que essas eleições tenham sido honestas e a cada momento surgem novas denúncias. Abçs.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Gostei muito desta sua escrita, Viviani. Quero mais.
Abraço,
Renata

Clau disse...

Boa tarde J.R. Viviani,
Sensacional tua crônica.
Você abordou com propriedade
sobre este escândalo na Petrobras,
que infelizmente é o maior esquema de corrupção do Brasil.
Gostei de saber sobre o livro de Monteiro Lobato,
eu não sabia que ele tinha um vasto conhecimento sobre a geologia especializada do petróleo.
Bjs!

Nelma Ladeira disse...

Realmente isso é uma vergonha.
Assisti vários debates para a candidatura do novo presidente da republica.O mais sitado pelos os candidatos,foi sobre o grande problema da Petrobras.
Como se cada um deles entrando para a presidência faria algo para resolver o problema.São todos iguais! São todos corruptos!
Confesso que não sabia da participação de Monteiro Lobato sobre a Petrobras.Uma bela história!Ótima cronica!Meu querido amigo.

António Jesus Batalha disse...

há algum tempo que não fazia uma visita e hoje vi um comentário seu reparei que já seguimos os blogs e vim deixar um recado, li o seu texto, gostei da forma como abordou o tema,não conheço o livro. mas posso dizer que sua crónica está muito boa.Abraço. Peregrino E Servo.

ॐ Shirley ॐ disse...

Viviani, envia essa bela e triste crônica para a Folha de São Paulo, todos os brasileiros deveriam lê-la. Cadê o povo???...
Beijo e parabéns!

Guaraciaba Perides disse...

Uma crônica bem interessante abordando os aspectos históricos e políticos da exploração do petróleo no Brasil.Lobato possuía uma rara visão de oportunidades
econômicas para o país...interessante a ironia fina da Emília em nomear o primeiro poço de Caraminguá ...profecia para o caraminguás que deveriam render para todos os brasileiros...só que infelizmente os
caraminguás que renderam foram para os bolsos dos poderosos da vez.
Um abraço

Edumanes disse...

“Absurdo inaceitável”
continuar a percorrer o mundo
há tanta coisa imperdoável
dessa peste Portugal está imundo
porque a nova-gera-corrupção
só se contenta quando comer tudo
seja qual for a governação!

Um abraço amigo poeta,

Bárbara disse...

Boa tarde Vivani

Compram os paupérrimos, afundam a classe média e o que sobra é a podridão da desonestidade.
Conclusão: insegurança para viver, pois ninguém vai preso e ainda debocham de cada pãozinho que comemos, o absurdo de imposto que pagamos para os os "grandões" comerem caviar.
Só poderia ser Brasil.

Marina Fligueira disse...

¡Hola, Viviani!!!

Nos dejas un texto enormemente rico en Sabiduría y entendimiento.
Haces una crítica sublime y rotunda que se merece quien abusa del poder.
Pero no es solo en Brasil, se cuecen habas en todas partes del mundo, estamos viendo corruptos que sacan da los tobos como a los conejos, con grandes fortunas en los bancos extranjeros. Y hay gente que lo está pasando muy mal, aquí en España. Y no digamos en los Países subdesarrollados, que se mueren de enfermedades tirados por las calles. Vivimos en un mundo de egoísmo y de cretinos.
Es una vergüenza para los Países que lo sufren. Pero ellos no tienen ninguna.

Bien, pues ha sido un placer pasar a leerte.
Te dejo mi gratitud y mi estima, por tu buen hacer y tu cercanía.
Un abrazo grandote y dos besos azules en vuelo.
Se muy muy feliz

MARILENE disse...

Você fez uma bela retrospectiva, mostrando que os chamados "lunáticos" podem e devem ser ouvidos, porque vão além dos limites imaginados pelos demais. O que não se poderia imaginar é o tamanho do rombo revelado, porque a corrupção sabemos existir , há muito. Abraço.

Graça Sampaio disse...

As pessoas de visão são sempre mal-amadas! (Inveja e mesquinhez)

Gostei de saber. Não conheço a história recente do vosso grandioso país.

Beijos de Portugal.

Elvira Carvalho disse...

Um texto muito bom. O Brasil está em choque com o escândalo da Petrobras, por aqui andamos às voltas com o escândalo dos vistos Gold. Parece que é sina dos nossos povos serem vitimas de políticos corruptos.
Gostei de conhecer um pouco mais da vida do Monteiro Lobato em relação ao petróleo e todos os problemas que teve por ousar expressar as suas opiniões.
Um abraço

Silenciosamente ouvindo... disse...

Gostei imenso deste seu texto.
O petróleo tem servido para
muitos enriquecimentos ilícitos
e para muitas guerras.
Parece que para certas pessoas,
que já têm muito nunca chega e
esquecem(ignoram)os que tão
pouco possuindo são bem mais em.
honestos.
Desejo que se encontre bem.
Bom fim de semana.
Irene Alves

Elyane Lacerdda disse...

estamos estarrecidos, como diz a Presidente Dilma!
Vergonha e mais vergonha....nosso país está vivendo um momento de muito vexame e de indignação da população!
Belo texto!
Bjus e bom final de semana,querido!
http://www.elianedelacerda.com

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia, quando o poder económico mandar na politica, nunca haverá dignidade de vida nem justiça para o povo, não se deve votar no mesmo partido que exploradores votam.
AG

Verinha Portella disse...

Estimado ilustre escritor!!
VIVIANI...

Teu texto, tua cronica é uma verdadeira aula, fiquei admirada com o fato de Monteiro Lobato também ter sofrido por sua coragem e sensatez, eu não tinha ideia disso.
Estamos realmente vivendo dias muito difíceis e vergonhosos.
Um grande abraço.

veraportella

Leila Bomfim disse...

Olá Viviani. Gosto muito de Monteiro Lobato e confesso que desconhecia esse interesse dele pelo petróleo. Obrigada pela aula. Beijo grande.

Vanuza Pantaleão disse...

Viviani, meu querido amigo, a tua indignação é de toda a nossa nação que tem que assistir passiva o sangramento dos nossos mais preciosos recursos na vala da corrupção desenfreada que acometeu esse país com tantas carências.
Monteiro Lobato, com certeza, revira-se na tumba. E tenho me lembrado dele com muita frequência.
Lamentável e vergonhoso e esse triste acontecimento que abala os alicerces da nossa democracia. Apesar de tudo, tenho que te parabenizar pela corajosa crônica.
Amigo, obrigada pelo teu carinho na nossa página e já estou providenciando o seu selo lá nossa página, embora nessa época natalina, nós, donas de casa, estejamos correndo de um lado para o outro para colocar nossos lares em dia.
Beijos no teu coração!!!

Vanuza Pantaleão disse...

Quanto ao precioso Selo, só queria te informar que já está postado no nosso espaço com muito carinho.
Grata, mais uma vez, por essa oportunidade incrível e inesperada.
Você é uma unanimidade em termos de elegância e fraternidade na blogosfera, Viviani.
Deus te abençoe!Bjsss