24 de setembro de 2012

Prosas Poéticas no 4º Dia - Apresenta:



“A PRECE DO CABOCLO”



Caboclo humilde e trabalhador
de olhar sereno que contempla
a terra onde os seus sonhos
ele enterrou.

Sente o vento bater no rosto
tão castigado pelo sol,
o mesmo que levou,
seus sonhos de amor.

Caipira de alma tão pura,
Simples e hospitaleiro,
Que reza na sua viola
Sempre que o sol se põe.

Medita olhando a lua,
a Deus pede vida e
saúde, mas também
um grande amor!

Na escuridão quando se
deita, fica escutando o som
da roça, enquanto seu
sono não chega...

E os cantos dos passarinhos
acorda o caboclo cedinho!
E da janela da sua palhoça
ele pede a Deus, enquanto o dia clareia.

Retorna pra sua lida
batendo a enxada no chão,
guardando no coração
as coisas que vai cantar.

Quem falou que caboclo
não é poeta, além de tudo
é profeta, coloca a sua
alma nas cordas da viola.

* * * * * 

Mariangela Vieira
Direitos Autorais Reservados ®

* clique na foto e conheça o blog da autora.

24 comentários:

POR TODA MINHA VIDA disse...

Belo e verdadeiro Mariangela esta é a realidade !!! Parabéns Pedro Pugliese

Poetisa da Paz disse...

Parabéns pelo expressivo poema Margarida!

Destaco:

"Quem falou que caboclo
não é poeta, além de tudo
é profeta, coloca a sua
alma nas cordas da viola."


Abç!

Mary disse...

Oi Mariagela!
você descreveu lindamente em versos um pouco e real da historia de um caboclo simples e hospitaleiro, mas que representa um um povo humilde e sofrido, mas que diante de privações não deixam de serem felizes, eu me sinto um pouco caipira por isso me fez lembrar meu avós...
"Quem falou que caboclo
não é poeta?"

Lindo...parabéns.

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

belíssimo!!!

marylú disse...

QUE BELEZA DE POEMA, MARIANGELA. ME REMETE A UM PASSADO DISTANTE. TÃO SAUDOSO. TÃO CHOCANTE. VOLTEI PARA UMA DIMENSÃO DE PENSAMENTOS E COTIDIANOS. BELA CRIAÇÃO. PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!

prazerdeescrever disse...

Lindo Poema Mariangela!Caboclo humilde e hospitaleiro!Essa é a realidade do nosso povo Brasileiro!
bjs

Carmen Lúcia

Maria Machado: disse...

Mariangela fiquei emocionada com seu poema,lembrei-me de meu velho pai,que nos encinou a lidar com a roça,seu poema é belo.

"Retorna pra sua lida
batendo a enxada no chão,
guardando no coração
as coisas que cantar."

Um abraço Maria Machado.

Lilian Barbosa disse...

Parabéns Mariangela!
Retratastes muito bem a vida do homem do campo, eu que nasci e ainda vivo no interior paulista, conheço bem a vida na roça..."Quem falou que caboclo não é poeta..." rsrsr belíssimo trabalho!
Vou te visitar no blog!
beijos,
Li Barbosa
www.autoralibarbosa.blogspot.com

Verinha Portella disse...

Mariangela!!
Aplausos para ti!

Com a emoçao embargando minha voz,
lembro dos tempos de menina onde vivia...lembro meu Pai querido,tocando sua viola, em volta do fogo de chão,época de alegria,
de simplicidade e amor.
A tardinha, na volta da lida na roça,
ficavamos todos juntos felizes.
Teu poema é maravilhoso e emocionante.
Estou muito feliz em ter tido a oportunidade de ler.
O Viviani...sabe o que faz.

Parabens POETISA!
Obrigada por me tranportar com seus versos a uma infancia de paz e amor...na roça.
Abraços
vera portella

Dídimo Gusmão disse...

Parabéns Mariangela!
Soube como poucos, retratar de forma inteligente o trabalhador rural.
Grande poetisa!
Parabéns!

Carlúcio Bicudo
http://didimogusmao.blogspot.com.br/


Mary Paes disse...

Que lindo poema! Tão doce, encantante, cheio de imagens! Simplesmente amei! Parabéns Mariangela!

Dorli disse...

Oi Mariangela!
Que coisa linda sua poesia!
Lembrei-me dos "causos" que meu pai contava, quando morava na roça.
Uma poesia chorosa: que o que mais chora é a falta de um amor.
Que chora toda a sua vida numa simples viola.
Linda. sem palavras...
Vou visitar seu blog poetisa.Beijos Dorli

Pedro Luis López Pérez disse...

Bello, Sencillo...vitalista...Una Preciosidad.
Un abrazo.

Maria Helena disse...

Belos versos, belo encontro de versos.Poema que retrata tão bem,tão verdadeira a vida do caboclo.Ficou perfeito,versos dotados de encantamento e sensibilidade.Com carinho:Maria Helena

VILMA PIVA disse...

Parabéns, Mariangela, teu poema é simplesmente verdadeiro, maravilhoso! Nele eu vejo minhas raizes! Bravissimo!!
Beijos!

Ana Martins disse...

Mariangela, Boa noite!
Parabéns pelo belíssimo poema, ficaria lindo feito canção.

Beijinho,
Ana Martins

Ana Martins disse...

Viviani, boa noite!
Em resposta à sua pergunta no meu blog, vivo no Norte de Portugal, Minho, na cidade de Fafe.

Beijinho,
Ana Martins

Mariangela disse...

Queridos amigos, bom dia!

Gostaria de agradecer à todos pela delicadeza dos comentários postados no Prosas poéticas, no meu poema "A prece do caboclo".
Fiquei muito feliz em poder participar juntamente com tantos poetas maravilhosos, e ter a felicidade de conhecê-los.
Muito obrigado!
Abraços,
Mariangela

Janice Adja disse...

Palmas!!!!
Beijos!!

regina ragazzi disse...

Lindo, lindo seu poema Mariangela.
Não tem como a gente não voltar no tempo. E quantas são as lembranças... Adorei!!! Bjs

Clarice Moreno disse...

Mariangela minha amiga, já conheço alguns de seus poemas, e você é uma grande poeta, amo os seus escritos. E neste liiindo poema você descreve em belas e suaves palavras o humilde homem do campo, maravilhoso!
Parabéns, sucesso, abraços!
Clarice Moreno

Sensibilidade a navegar com poesias disse...

Bela sua poesia, bem sensível...parabéns

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Encantados versos a sua poesia “A PRECE DO CABOCLO” Mariangela Vieira. Parabéns e sucesso sempre. Francis Perot

Nelma Ladeira disse...

Olá Mariangela Vieira!
Belo poema parabéns beijinhos.