5 de outubro de 2012

Prosas Poéticas no 15º Dia - Apresenta:


“Folha Rasgada”


Pensei jogar todas palavras numa folha,
mas todas eram poucas.
Falas, fraturas, falhas, pinturas,
Adorno.
Pensei, depois, rasgar todas as folhas.
Na borda de cada a pele fina rasgada.
Nesta, melhor que todas as letras,
a verdade.

O ar que faz silhueta no rasgo-folha se expressa
melhor que impróprias palavras.
Fazendo a borda estremecer sutilmente...
Sacudo a folha que trepida sua extremidade num
êxtase de medo.
Medo de deixar de ser a razão se sua borda!
Boca fala menos que demanda.
Mando calar-me
e minha mão.
Finalmente que eu rasgue essa folha.
Deixe a malícia de escrever em folhas puras, vorazes. A malícia de ser mulher e querer ter todos os prazeres.
Danar de danar-se
Ser danada
e insinuar-me em cada espaço entre as palavras.

Ah, palavras nunca se ajustam,
mas bem que me servem
na bandeja!
Arqueja arcanjo meu anjo esqueci o seu nome
Está impaciente ou nada entende?
Logo explico, estou escrevendo rasgado sobre a
folha que nunca rasguei!
Sou mulher teimosa.
Amo as palavras apenas na medida que o todo do silêncio é impossível.

* * * * *
Anna Amorim
Direitos Autorais Reservados ®

* clique na foto e conheça o blog da autora. 

28 comentários:

POR TODA MINHA VIDA disse...

Anna Amorim ...Que belo e sábio seu escrito fiquei realmente admirado com sua bela forma de discorrer seus sentimentos ....muito muito bom viu...Com meu carinho Pedro Pugliese

Dorli disse...

Oi Ana amorim
Linda a sua poesia, vai nos levando a levar seu fim.
Nós podemos rasgar um papel qualquer, mas o papel que está escrito o nome dos amores têm que ser preservado.
Só está escrevendo rasgado.
Parabéns pelo poema
Dorli

prazerdeescrever disse...

Parabéns Anna Amorim!Sempre escreveremos em papéis rasgados,mesmo que fiquem guardados e amarelados!Visitarei seu blog com certeza!

bjs

Carmen Lúcia

Verinha Portella disse...

Bom dia Anna amorim!!!

Sua apresentação no Prosa é maravilhosa, fiquei emocionada.

" O ar que faz silhueta no rasgo-folha se expressa
melhor que impróprias palavras"

Parabens

vera portella.

Célia Rangel disse...

Anna! Nas palavras, todo escritor tem sua arma poderosa. Falar. Escrever. Pensar. E, depois atirá-las como uma flecha é impossível não se envolver com as mesmas. Belo poema fez você com suas palavras!
Abraço, Célia.

Sensibilidade a navegar com poesias disse...

Linda poesia, belos versos cheios de sensibilidade...parabéns...amei...participo do seu Blog...

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

"Folha Rasgada” Um título sugestivo e muito interessante para a sua poesia. Parabéns e sucesso sempre. Estarei visitando o seu blog e também seguindo-o. VENHA CONFERIR “HEBE CAMARGO” (estrela sorriso) AQUI NO RECANTO DAS LETRAS
http://www.recantodasletras.com.br/acrosticos/3910524

Um maravilhoso fim de semana. Francis Perot

*Escritora de Artes* disse...

Olá Anna,

Parabéns pela participação, um belo poema.

Abçs

Lilian Barbosa disse...

Olá Anna Amorim!
Parabéns pela apresentação!
Um poema bastante reflexivo, poeta mergulha num mundo que só ele conhece e joga numa folha tudo que lá observa!
Gostei desses versos, são artes de poeta:
"Ser danada
e insinuar-me em cada espaço entre as palavras."

Beijos,
Li Barbosa
www.autoralibarbosa.blogspot.com

Maria Helena disse...

Belo poetar, reflexivo.
Em cada verso a arte em bordar letras.Abraços no coração:Maria Helena

Osmar Ribeiro disse...

Oi Ana, que romântica poesia!
gostosa de ler e bem romântica.
Adorei!

*********************
Abração e beijão!

Clarice Moreno disse...

Boa Noite! Realmente existe um turbilhões de palavras que colocamos na folha que nunca rasgamos, aquelas palavras que no nosso coração consola !
Anna Amorim,muito profundo o seu poema, não conheço outros seus, mas quero conhecer, você tem uma forma muito peculiar de escrever.
Parabéns! Um grande abraço
Clarice Moreno

Ana Martins disse...

Anna, boa noite!
Este é um poema para se ler e reler... Muito bom!

Beijinho,
Ana Martins

Nelma Ladeira disse...

Olá Ana,uma linda poesia,adorei.
Parabéns beijinhos.

Anna Amorim disse...

Pedro Pugliese,

É muito gratificante ter este feedback. Fico contente em saber que apreciou meu trabalho.

Grata pelo retorno e carinho,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Dorli,

Grata pelo comentário sensível, leitura feita a partir do seu sentir.

Abraço afetuoso,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Carmen Lúcia,

Adorei comentário e sensibilidade.
Será bem-vinda!

Beijos,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Vera Portella,

Fico feliz, pois teu comentário revela que meu poema fez eco a outra alma!

Grata por este retorno,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Célia Rangel,

Feliz por tê-la flechado!

Beijos,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

AnjoPoeta,

Será bem-vinda ao PALABRA DE MULHER.

Um enorme abraço,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Escritora de Artes,

Grata pelo comentário.

Abs,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Li Barbosa,

Estamos nestes espaços a revelar: poesia.

Beijos com carinho,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Maria Helena,

Grata pelo comentário poético!

Beijos meus,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Osmar Ribeiro,

Fico contente que gostou da minha poética!

Um grande abraço,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Osmar Ribeiro,

Fico contente que gostou da minha poética!

Um grande abraço,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Clarice Moreno,

Fico feliz que minha poética encontrou tua alma sensível.

Será bem-vinda ao PALAVRA DE MULHER.

Um grande abraço,

Anna Amorim

Anna Amorim disse...

Anna Martins,

Que bom ler isto!
Obrigada pelo comentário.

Beijinhos,

Anna Amorim disse...

Nelma Ladeira,

Grata pelo comentário.

Beijos e um LINDO final de domingo,