30 de dezembro de 2012

Contos e Prosas - apresenta a criação de:


VOZES DO VERDE

Eu surgi na nua paisagem há milhões de anos, eu vi Deus criar o homem do pó e a mulher de sua costela, eu vi Adão e Eva nus no paraíso, vi a serpente induzir Eva e Eva desobedecer a Deus, vi Caim matar Abel e Noé construir a arca, (sobrevivi ao dilúvio), vi os primogênitos egípcios serem mortos, vi as tábuas de pedra serem quebradas, vi as águas do Jordão se abrirem, vi o mundo perdido, entregue ao demônio, vi o filho de Deus ser morto na cruz, vi os anjos descerem do céu e vi o amor ressuscitar. Adaptei-me a cada clima, para não deixar nenhum canto da terra desprovido de minha suave companhia, por milhões de anos afaguei a terra e a protegi dos raios solares tão nocivos à sua subsistência.
Mas, nos últimos anos, o homem, com seu egoísmo e sua ganância, está me destruindo. Eu que sempre o ajudei, fornecendo-lhe suas vestes, seus alimentos, seus remédios, sombra e abrigo e tudo aquilo que o é tão imprescindível para viver. Eu que transformo o nocivo carbono no imprescindível oxigênio e tenho em meu leito uma vasta biodiversidade; estou recebendo, em troca, das mãos desse mesmo que tanto o ajudei, a destruição. Eu esperaria ouvir, agora, um pedido de desculpas e sentir um carinho dessas mãos que tanto me devastam.
Mas, como retribuição de tudo o que tenho feito, recebo, hoje, toneladas de gases poluentes que são expelidos à atmosfera, potencializando o efeito-estufa, o que resta do meu ser está envenenado, com três vezes mais carbono do que o natural. Ao contrário do que vocês devem estar pensando, eu não estou preocupado só com minha pele não. O pior de tudo isso é saber que junto com o meu fim, este maravilhoso planeta deixará de ser propício para a vida.
Será que o homem não vê que está se matando aos poucos ao me destruir, e, só pensa em construir suas engenhocas, cada vez mais modernas, se esquecendo de que o imprescindível é o oxigênio que está envenenado e a água que está se desaparecendo? Os animais e aves que dependem de mim, também estão sofrendo as consequências dessa atrocidade feita pelo homem, ficando cada vez mais escassos; os rios estão evaporando, não tem mais peixes e, o povo ribeirinho sofre na pele as consequências disso. 
Os poucos conscientes que gritam e lutam em prol de mim, são reprimidos, perseguidos e até mortos pelos que se enriquecem me explorando. O que mais posso dizer...? Vou fazer meu último apelo: Parem de me matar, explorem-me o suficiente para garantirem sua subsistência, não é brincadeira, não vão conseguir viver sem mim, para que me destruírem, se podemos viver em perfeita harmonia? Não foi pra isso que o criador me fez tão exuberante. Parem, por favor, quero continuar a existir.


Bicho do Mato
Direitos Autorais Reservados ®


* Clique no banner e conheça o blog do autor.
____________________________________________________________________________________

18 comentários:

Dorli disse...

Oi Bicho do Mato

É uma realidade muito triste, canso de escrever no meu blog a devastação da natureza e, quanto como nós o fazem e, nada adianta, nós iremos morrer pela própria estupidez do homem, nem digo ignorância, pois eles só querem encher os bolsos agora. O que eles farão com tanto dinheiro, onde na terra não germinará nenhum grão e nós, as crianças? Seremos ceifados da face da terra d'uma forma atroz, nos engasgando por falta de oxigênio e com o corpo cadavérico, que só Deus para nos tirar dessa agonia.
Meus Deus! Estamos no fim.
Adorei sua narrativa verdadeira...
Beijos
Lua Singular

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Bicho do Mato!
Com toda essa devastação que estão fazendo com nossas lindas matas,só poderíamos esperar por todos esses acontecimentos destruidores.O homem colhe aquilo que planta.

Lindo texto para que tenhamos muita reflexão!Adorei!

Abraços e um Feliz 2013
Carmen Lúcia-Mamymilu.blogspot.com

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

La Naturaleza lo es todo y nosotros nos empeñamos en destruirla y sentirnos superiores, cuando realmente somos un peldaño más de esta increíble belleza.
Precioso Cuento.
Um abraço.

POR TODA MINHA VIDA disse...

Olá bicho do mato ...A natureza fará a cada dia pagarmos a conta por destrui-la aos poucos a matamos e aos pouco ela nos devastará ou paramos e a recompomos ou a conta nossa virá a cada dia muitooooooo muitooooo mais cara ...parabéns Feliz 2013 Pedro Pugliese

António Eduardo Lico disse...

Feliz Ano Novo.

Verinha Portella disse...

Meu querido Marcos!

Seu alerta...seu apelo também é o meu...
É triste...doloroso ver o fazem.
" para que me destruírem, se podemos viver em perfeita harmonia?"

Espero que no ano que está nascendo
a conciencia humana seja uma realidade.

Parabens pelo belo trabalho.

Um abraço com carinho...
Feliz 2013!

vera portella

MARIA MACHADO disse...

Muito lindo seu conto,você fala de um assunto que eu comento muito em poesia, meu amigo se uma parte dos seres humanos tivessem essa sencibilidade com a mãe natureza, as coisas não estariam assim, o nosso planeta continuaria zulzinho, não acinzentado. Gostei muito...Parabéns!

Um feliz ano novo!! Cheio de paz.
Maria Machado

Bia Hain disse...

O apelo à natureza é sempre apropriado e o texto escrito como se fosse a própria natureza falando é muito criativo. Um abraço, feliz 2013!

Tunin disse...

Um excelente grito.
O homem insensível é o grande destruidor da vida em prol de sua ganância, do seu enriquecimento, do seu bem estar individual sem se importar pelos prejuízos causados. E a natureza cobra.
Feliz 2013!
Abração.

Nádia Santos disse...

Que triste apelo da natureza gritando sua destruição pelo homem. Meu querido, parabéns ficou lindo! Feliz ano novo para ti.

Patricia Galis disse...

Com certeza tudo que estamos fazendo nos será cobrado...
Desejo a ti e td sua família um ano novo repleto de paz, saúde e sonhos realizados.

*Escritora de Artes* disse...

Belo conto!

Feliz ano novo!

Abçs

Clau disse...

Olá Bicho do Mato!
Parabéns pelo texto forte,inteligente e coerente.Gostei.
A Natureza realmente grita por socorro.
Abraços e Feliz Ano Novo!

*Feliz 2013 pra vc também J.R. Viviani \o/
Muita saúde,inspiração e realizações!
Bjs :)

Bicho do Mato disse...

Obrigado a todos os amigos que aqui
viram ler meu texto. E também meu
muito obrigado ao amigo Viviani por
nos dar essa oportunidade de expor nosso trabalho.
Que Deus possa retribui-lo. Um feliz
2013 para todos. Abraços do amigo
Bicho do Mato.

Nelma Ladeira disse...

Bom dia!Amigo.
Desejo que você consiga todos seus objetivos,que este ano te traga muita paz e alegrias.Feliz Ano Novo!! beijos.

VILMA PIVA disse...

Olá meu amigo, Bicho do Mato, lindo conto dando voz a natureza!!
Pensemos num novo amanhecer, num novo olhar, numa nova estrada e num recomeço!!
Assim vamos iniciando mais um ano repleto de luzes de esperanças a favor da natureza!!
Beijos!!

elvira carvalho disse...

Muito bom o seu texto amigo. Pena que a maioria dos homens seja insensivel à natureza e viva apenas com o desejo de conseguir ter mais ainda que para isso envenene a sua razão de viver. O ar que respira.
A humanidade perdeu o sentido do SER para só pensar no TER.
Um abraço e um excelente 2013

Bento Sales disse...

Olá!
Sua fábula é oportuna e pertinente. Brinda-nos com uma mensagem maravilhosa e vital para humanidade.
Seu texto engrandeceu sobremaneira esse encontro de autores geniais, promovido pelo bom amigo Viviani!

Abraços a ambos.