11 de dezembro de 2012

Contos e Prosas - apresenta a criação de:


Vertigens de alegria.

Ser feliz é possuir asas de gaivotas e ter alegrias de andorinhas..., ser simples e ainda assim..., construir castelos na cabeça nos poucos momentos em que o silêncio me rodeia. Crio na cabeça paraísos mágicos, minha alma voa como um pássaro que foge da gaiola.
Meu pensamento dança como uma borboleta descuidada e me embalo numa teia dourada de aspirações.
Olho o mar tão liso, e o céu todo azul, tal qual a consciência dos anjos.
Encontro pelo caminho, músicas suspirosas e perfumes flutuantes, o divino poema da primavera.
Pela manhã e ao por do sol um sabiá canta oculto nessa confusão de folhagens e de perfumes.
Borboletas cortejam os lírios silvestres mais felizes que nossas almas mais calmas que nossos pensamentos.
Minha alma se abre úmida pelo orvalho da esperança como uma flor, a todas as aspirações do amor e felicidade; tenho vertigens de alegrias e quisera voar como fazem os pássaros sacudindo as asas no clarão do sol do amor.
E assim acordo do sonho, olho pela janela e retempero meus pensamentos na cheirosa ondulação de baunilhas e jasmins que me vem do jardim.
“Ah..., se estivesses aqui, o tempo todo, ao meu lado, seríamos os únicos habitantes deste paraíso e sonhos povoariam nossas cabeças e nossos corações... idênticos...”.

Vera Portella
Direitos Autorais Reservados ®

 * Clique na foto e conheça o blog da autora.
_______________________________________________________________________________

22 comentários:

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindo conto Verinha!Como é bom viajar com nossos pensamentos,dançar como borboletas e voar como pássaros que sacodem suas asas no ar!
Parabéns você sempre nos brindando com textos marvilhosos

Bjs. amiga

Carmen Lúcia

Dorli disse...

Oi Verinha
A felicidade achamos nas pequeninas coisas da natureza e no amor.
Belo conto
Beijos
Lua Singular

Arione Torres disse...

Um lindo conto da Vera! Adori1
Tenha uma ótima semana, abraços!

Nádia Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nádia Santos disse...

Lindo o teu sonho repleto de paz e felicidade. Um bj Vera!

regina ragazzi disse...

Um doce sonho embalando o pensamento da poeta. Belíssima inspiração. Bjss

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Precioso cuento de sensaciones de Libertad en alas de sentimientos.
Moi bon conto, cheo de maxia.
abraços.

*Escritora de Artes* disse...

Olá Vera,

Belo conto, também crio na cabeça paraísos mágicos...

Abçs

sinval silveira disse...

Vera Portella,
de repente os sonhos que povoam
nossos sonhos, não são sonhos, são
realidades.
Bssta prestar atenção...
Parabéns pelo belíssimo poema.
Um carinhoso abraço.
Sinval.

Rita disse...

Mesmo não conhecendo eu parabenizo
pelo belo trabalho, e desejo o melhor
pra vc, felicidades sempre
Abraços
Rita!!!

elvira carvalho disse...

Um conto lindo. Eu diria até que é mais um belo poema escrito em prosa.
Um abraço

POR TODA MINHA VIDA disse...

Vera minha querida ...Você dispensa qualquer comentário pois a beleza das tuas palavras e sentimentos são para mim inigualáveis... Prova disto é a beleza e candura que traduz aqui ...Que não posso sequer duvidar da preciosidade do que expões ...um grande beijo do amigo Pedro Pugliese

MARIA MACHADO disse...

Querida amiga Verinha Portella! Um belíssimo conto! Parabéns.
Meu pensamento dança como uma borboleta descuidada e me embalo numa teia de inspirações. Seus versos têm magia!
Bjs no coração!!!

Maria Machado

Maria Alice Cerqueira disse...


Prezado amigo
Vim agradecer sua presença amiga lá no meu recanto.
Eu vim também lhe oferecer dois selinhos, um de 700 seguidores e o outro com os votos de Feliz Natal.
http://www.mariaalicecerqueira.com/
Abraço fraterno.
Maria Alice


VILMA PIVA disse...

Olá Vera, sua prosa poética é uma delicia de ler, imaginar e sonhar!

Destaco esse trecho que me identifiquei: "tenho vertigens de alegrias e quisera voar como fazem os pássaros sacudindo as asas no clarão do sol do amor."
Parabéns, parabéns!! Bjs.

Patricia Galis disse...

Vera adorei essa parte..

“Ah..., se estivesses aqui, o tempo todo, ao meu lado, seríamos os únicos habitantes deste paraíso e sonhos povoariam nossas cabeças e nossos corações... idênticos...”.

Zilani Célia disse...

OI VERA!
NOS FAZES VIAJAR NESTE TEU SONHO, REPLETO DE FLORES, PÁSSAROS E JARDINS COM CHEIRO DE BAUNILHA, ASSIM SÃO OS SONHOS DE AMOR,QUANDO CANTADOS E CONTADOS COM MAESTRIA, FAZEM QUEM OS LÊ, VIAJAR JUNTO...
ABRÇS, PARABÉNS PELA PARTICIPAÇÃO.
http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

Bento Sales disse...

Olá, amiga Vera!
Seu texto é um verdadeiro poema em prosa em virtude da grande beleza e linguagem poéticas.
A sua narrativa é melíflua, tornando o texto uma pintura magnífica.
Por meio da imaginação ou inspiração, podemos ir quando quisermos ou desejamos ao Paraíso.
Parabéns pelo alumbramento e pela bela participação neste evento ímpar organizado pelo grande amigo Viviani!

Abraços a ambos!

Isa Lisboa disse...

Ser feliz é ver assim as coisas simples da vida!
Encontrar aqui uma bela pintura foi muito bom.

Abraço

Janete Sales -Dany disse...

Lindo!
Gostoso de ler, a leveza de pétalas caindo em cada frase, cada linha!
Aplausos!
Um grande abraço a todos!

Bia Hain disse...

Vera, parabéns pelo belo texto inspirado na natureza. Quase pude passear no jardim de cores e alegrias que plantou aqui. Um abraço!

Lu Nogfer disse...

Lindo Verinha!
Aplausos para voce de pé! Voce sempre assim, uma menina tao sensivel!

Um forte abraço cheio de esperança!