9 de dezembro de 2012

Contos e Prosas - apresenta a criação de:


BEIJA - FLOR

O sol à pique que escaldava o meio-dia com raios abrasadores, mansamente aliviou a soberania de seu calor para que a tarde se fizesse mais amena no cansaço dos rostos que respiravam o abafado dia.
Viera enfim a hora de relaxar, descontrair, de não se importar com uma bola batendo em repiques num corredor de algazarras, de sentir no ar um cheiro bom de café e bolo, de deixar o corpo solto numa música, enquanto as flores dos quintais repartiam belezas refrescantes em balanços displicentes com os varais das roupas ainda penduradas.
Bem nessa horinha descuidada, de repente, a tarde ventou na saia rodada de mil flores pequeninas sobre os pés descalços da mulher, que no quintal descansava num sonho acordado sobre uma página de um livro.
E de súbito, um ruflar intermitente de asas verdes azuladas, brilhantes, coriscantes em levezas de voos, circundava ventos ligeiros no rosto daquela mulher. Espantou-se com um morno olhar, surpresa, logo se aqueceu, tentando acompanhar o tracejo do caminho que  ziguezagueava como flechas disparadas no ar.
Era o vento de um beija-flor em busca do pouso na flor de seu jardim. E seu olhar junto dele ali pousou, desfrutando do colorido das asas que por tantas vezes o viu voejar ao longe, sem que pudesse ver de tão perto o raro tom acetinado de suas penas.
Suspirava a mulher fascinada pela tarde dos deuses que concebiam pequenas alegrias no transbordar da vida arejada, tornando-a mais bonita.
Delicadamente, ela viu o beijo manso do beija-flor, com seu bico fálico no orifício vaginal da flor, sugar o doce néctar que a natureza os contemplou.
E ele pairou, respirou e voltou como se volta num doce pensamento e de novo a beijou.
E a tarde de encantos tremeu nos lábios daquela mulher, por alguns instantes, descobrindo-se no canto da sua boca o gosto maduro de um beijo de amor.
— Que bom que a vida traz umas horinhas descuidadas à flor flechada de verde azulado nas prazerosas tardes de aragens!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

* Clique na foto e conheça o blog da autora

____________________________________________________________________________

30 comentários:

Verinha Portella disse...

Bom dia,maravlhosa Poetisa!!!

Amanhecer em um domingo de sol intenso e e me deparar com esse trabalho lindo ... "Era o vento de um beija-flor em busca do pouso na flor de seu jardim" é um presente abençoado.

Parabens minha linda...adorei,e parabens ao VIVIANI pelo sucesso do "contos e prosas".
beijos os dois...
vera portella

Centelha Luminosa disse...

Bom dia Roberto Viviani, bom dia Vilma Piva!

Parabéns ao Vendedor de Ilusões e aos poetas e escritores que participaram desse 1º Conto e Prosas.

Estou nessa hora de manhã de domingo, embevecida, encantada tal como a mulher, personagem do conto "Beija Flor"!!!

Leitura agradabilíssima, por causa da ternura, do lirismo e poesia que encontrei nesse conto, e por não ser extenso, sem esbanjar palavras, nada sobrando e nada faltando, bebi-o vagarosamente, tal qual o beija flor que sorveu o nectar da flor...Parabéns, Vilma, adorei!

Feliz Natal a todos!

Beijos da Lu...

Bia Hain disse...

Leitura linda e terna, parabéns à escritora! Um abraço!

Dorli disse...

Olá Vilma

Linda Prosa que nos faz despertar para o amor, vendo o beija-flor saciar do mel das flores, ficando segundos pairado no ar.
Despertou a mulher que sobre o livro tinha apenas um sonho para aguçar uma vontade enorme de beijo de amor
Magnífico
Lua Singular

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Una maravilla de escrito.
Como la Ternura de estos colibríes que flotan en el aire antes de posarse en esa flor que los enamora.
Abraços.

Rosa Mattos disse...

Um espetáculo seu texto, Vilma. Parabéns!! Essas frases com poucas vírgulas, dão um ritmo vertiginoso, extasiante, sensualmente sensorial. Gostei bastante. "horinhas descuidadas"...\o/

bjs

*Escritora de Artes* disse...

Olá querida Vilma,

Viajei nas suas palavras...

Grande beijo

MARIA MACHADO disse...

Parabéns querida Vilma...Muito lindo fiquei encantada com seu conto maravilhoso,é muito agradável quando nos deparamos com um trabalho tão magnifíco como esse seu, lindo...Amei.
Parabéns tambem ao Mestre! Viviani por esse sucesso!
BJS...MARIA MACHADO

Célia Rangel disse...

Dois "Vs" de Parabéns: Viviani pela generosidade da promoção de autores e suas obras; Vilma pelo maravilhoso e lírico conto!
Bjs. Célia.

Isa Lisboa disse...

A vida é feita de pequenos momentos. O Amor, esse, pode começar com um beijo como o do beija-flor.

Beijo, parabéns pela participação!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindo Vilma!Como é deslumbrante ver o Beija Flor sugando o néctar da flor batendo suas asas no ar.Parabéns pelo texto.Somos seguidoras há tempo.
Bjs.

Carmen Lúcia

Nádia Santos disse...

Lindo, meigo, terno!!!! Um momento de contemplação à natureza... um beija-flor sugando o néctar da flor é momento de muita beleza, eu adoro ver! Bjus Vilma linda, ficou divino.

António Manuel - Tómanel disse...

Hoje, passei por aqui de visita ao seu blogue.
Gostei das suas publicações.
Continue.
Um abraço cá do Algarve.

Zilani Célia disse...

OI VILMA!
MUITO BONITO, COM UM TEOR SINGELO, NOS LEVANDO ATÉ ESTA TARDE DE ENCANTOS...
BELA PARTICIPAÇÃO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

VILMA PIVA disse...

Queridos Amigos:
Verinha Portella, Centelha Luminosa, Bia Hain,Dorli, Pedro Luis Lopez Perez, Rosa Mattos,Escritora de Artes, Maria Machado, Celia Rangel, Isa Lisboa, Carmem Lucia. Prazer de Escrever, Nádia Santos, António Manuel - Tomanel, Zilani Célia:
- A todos vocês deixo minha sincera gratidão pela leitura e estímulo de cada palavra mencionada por vocês.
Muito obrigada pelo carinho! Estarei conhecendo os blogs dos novos amigos e vistando os blogs daqueles que aqui passaram.
De coração, meu especial agradecimento ao amigo escritor JR. Viviani!!!
Beijos,
Vilma

Imaginário disse...

Caro amigo, saudades e lamentos por não ter podido visitá-lo com mais frquência.
Deixo meus parabéns pelo belo trabalho e desejos de que tenhas uma ótima semana.
Abraço.
Gilson.

Bento Sales disse...

Olá, amiga Vilma!
Seu conto é uma pintura de grande beleza e valoroso.
A natureza nos proporciona bons momentos e coisas maravilhosas, mas, muitas vezes, nosso egoísmo não nos deixar enxergar.
O conto está magnífico!
Tenho certeza que que sua participação deu um brilho significativo a este espaço esplendoroso do generoso amigo Viviani.

Abraços do amigo para ambos.

Mariangela disse...

Vilma, que maravilha de conto, fiquei encantada, que lindos momentos que a natureza nos proporciona! Parabéns pela sua participação!
Beijos e uma boa semana!
Mariangela

Mariangela disse...

Oi J R, bom dia!

Fiquei feliz com sua visita em meu blog!
Obrigado amigo, e uma abençoada semana! Abraços!!
Mariangela

Bicho do Mato disse...

Lindo trabalho, amiga! Parabéns. Abraços do Bicho do Mato.

elvira carvalho disse...

Uma história eivada de poesia.
Gostei.
Um abraço e uma boa semana

Ghost e Bindi disse...

Olá, Vilma...em sua narrativa, nos vemos num lindo dia de verão, pelos olhos de sua personagem...tens o dom de nos fazer sonhar.
Abraços!

Bindi e Ghost

Sissym disse...

Amigo querido, quero lhe agradecer por seu comentario em Vias Surreais, captou tao bem. As vezes é surreal mesmo imaginar ter a quem amamos. Voce disse tudo! Vale viver cada dia, vale tambem sonhar.

Bjs

VILMA PIVA disse...

Olá,queridos Amigos:
Bento Sales, Mariangela, Bicho do Mato,Elvira Carvalho, Ghost e Bind, é um prazer renovado encontrá-los nas minhas letras.A sensibilidade de vocês valorizaram minha prosa póetica! Obrigada!!! Beijos e meu carinho!

regina ragazzi disse...

Uma doce manhã, cheia de lirismo, de mil encantos. Lindo demais Vilma. Bjss

Marli Franco disse...

Vilma querida Poeta magia e maestria nesta tua Prosa Poética!Com imagens requintadas e linhas melodiosas prende atenção do começo ao final.
As minhas reverências em tua criação!Um beijo de violetas

VILMA PIVA disse...

Regina e Marli, queridas poetisas, obrigada pelo carinho da leitura e palavras que estimulam meu caminho da escrita. Gratissima!!! Beijos!

Janete Sales -Dany disse...

Que encanto de conto!
Viajei nestas linhas, amo os pássaros e ler algo assim para mim é adentrar num mundo encantado!

Vilma Paiva meus parabéns pelo escrito!
Belíssimo!

Um abraço a todos!

Lu Nogfer disse...

"Que bom que a vida traz umas horinhas descuidadas..."

Lindo e sensiveis versos!

Parabens!

Cesar S. Farias disse...

Uma magistral linha poética permeia o conto da autora, fazendo-nos planar em refrescantes e perfumados ventos. Parabens ao vendedor ilusão pelos textos de qualidade que têm desfilado por aqui.