27 de outubro de 2014

Prosas Poéticas na 14ª apresentação traz a criação de:



Escrevo...


Escrevo no escuro
Para que minhas palavras não me traiam

Escrevo invisível
Para não ver o efeito do que escrevi

Escrevo na vida
Para ver as palavras passarem por ela

Escrevo no ar, nas folhas, no vento
Para que as palavras se misturem à natureza

Escrevo no infinito
Para ver as palavras viverem além de mim.

* * *
Mari B.
    Direitos Autorais Reservados ®   
clique na figura e conheça outras criações da autora.

_____________________________________________________________

30 comentários:

ॐ Shirley ॐ disse...

Nossas palavras e nossos atos, ficarão gravados a fogo na eternidade...
Gostei, Mari!
Beijo!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Os poetas deixam nas entrelinhas palavras que gostariam de escrever.
Muito lindo Mari.
Bjs-Carmen Lúcia.

Célia Rangel disse...

Mari, realmente o que escrevemos ficará para a posteridade. Será nossa marca humana na vida que vivenciamos. Bela participação!
Abraço.

Nelma Ladeira disse...

Em qualquer lugar que escreva,elas ficarão sempre gravadas! Belas palavras.Parabéns!
Beijinhos.

Dorli disse...

Bom dia Mari,
De uma linda forma metafórica escreveste o amor em todas as partes do mundo para que o vento o espalhe para todos os seres vivos.
Belo demais...
Abç
Lua Singular

Verinha Portella disse...

Bom dia Mari!

Quanta alegria senti ao ler teu poema...profundamente inspirado.
Parabéns pela bela apresentação...
beijos
veraportella

Vanuza Pantaleão disse...

Tudo já está escrito e inscrito na natureza e Mari B. sabe como transcrever esse universo nessa transcendente poesia.
Parabéns! Adorei!

Laura Santos disse...

A grande importância da palavra para qualquer poeta; a ferramenta com que cinzela os sentimentos.
Gostei muito.
xx

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi amiga, Marli !
Que belos versos !
Quanta ternura em cada afirmação...
Parabéns, querida.
Um carinhoso abraço.
Sinval.

Guaraciaba Perides disse...

as palavras verdadeiras permanecem com gravadas eternamente em nossas almas...assim somos. Lindo poema!
um abraço

sandra mayworm disse...

To adorando tudo isso, Viviani. Lamento ter estado sem computador na ocasião da inscrição. Parabéns, seu trabalho está lindo...!
Abraços,
ótima semana.

Clau disse...

Que linda escrita!
Adorei mais esta participação.
Palavras leves, bonitas, inspiradas e muito bem colocadas.
Bjs!

Mariangela disse...

Esta linda marca, gravada, ficará para sempre!
Amei tua participação, lindíssima!
Beijos!
Mariangela

Gracita disse...

Olá Mari
A marca da tessitura de um poeta ficará eternizada no livro da vida para o deleite de outras gerações. Belíssima composição poética. Parabéns!
Beijos

MARIA MACHADO disse...

Querida Mari, que pequenino lindo!

Escrevo no infinito, belo e emocionante, balé com as palavras... no escuro, no ar, nas folhas, no vento, fazendo uma doce mistura com à natureza.

Muito belo!!!!


Um abraço!!!


Maria Machado

Mari B. disse...

Boa noite!
Cheguei somente agora, e vejo meu pequeno poema através do link que o JR Viviani deixou no meu e-mail.
Fico lisonjeada e, pena vocês não poderem ver, um leve rubor toma conta da minha face agora.
Que bom que vocês gostaram!

cris braghetto disse...

Olá Mari.
Poetas eternizam palavras. Parabéns pela participação. Abraços

✿ chica disse...

Maravilha,Mari! Linda poesia e escreves sempre muito bem! Parabéns! bjs, lindo dia! chica

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Mari
Entretanto suas palavras são tão nítidas que é impossível não enxergá-las com olhos de reflexão...
Lindo poema onde o escritor é totalmente ele na sua essência...
Parabéns!!!
Bjm fraterno

Marina Fligueira disse...

Pues me encanta esa tu forma de escribir, poeta. Un poema habla de la naturaleza y la braza con el corazón en la mano; y lindas letras que embelesan.

Gracias por tu buen hacer. Te dejo besos azules en vuelo. Desde España- Galicia.

No nos conocemos pero navegamos en el mismo barco. Es nuestro buen amigo. J-R. Viviani. Un abrazo para él.

Elvira Carvalho disse...

Boa tarde Mari.
Pois escreve e escreve muito bem. Pelo menos a mim agradou-me muito o seu poema.
Um abraço

Rosa Mattos disse...

Bem bonito, Mari. Esse finalzinho então, show!

parabéns♥

Rosa Mattos

Zilani Célia disse...

OI MARI!
PALAVRAS, QUANDO ESCRITAS, PASSAM A SER NOSSO LEGADO, FICARÃO PARA SEMPRE,DESDE QUE, TENHAMOS ALGO A DIZER.
MUITO BONITO E PROFUNDO TEU TEXTO.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

dinapoetisadapaz disse...

Um poema para a posteridade poetisa Maria.Parabéns à bela obra. Abçs!

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

¡¡¡Que maravilloso Escribir!!!
Escribir en la Oscuridad, en el Aire, en las Hojas...En el Viento.
Letras que quedarán impresas y hablarán después de Ti...Preciosa Poesía...Me ha encantado.
Abraços e Beijos.

Artes e escritas disse...

Escrever é poesia. Parabéns! Um abraço, Yayá.

Lu Nogfer disse...

Poucas palavras mas de uma imensa beleza e sensibilidade porque escrever o que vem na alma é tao simplesmente, o que os versos traduziram!
Parabéns a Mari pela belíssima participação!

Beijos

Jacques disse...

Olá, Marina.
Bela criação; escrevemos para liberar a complexidade de nosso interior, e para que nosso mundo externo faça um pouco mais de sentido.
Abraço, Marina Carla, e obrigado pelas visitas ao meu blog, José Roberto.

Joana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joana disse...

Boa tarde, Mari!

Que lindo! Parabéns!

Beijos!