29 de outubro de 2014

Prosas Poéticas na 15ª apresentação traz a criação de:



O Pequiá e o Sabiá



- assobia Sabiá
deleito-me em seu cantar
no horizonte com suas serras
lenhadores a chegar.

- amigo Pequiá
 deleita-te em meu cantar
ainda que deitado
estarei ao seu lado
cantando p’ra te alegrar.

* * *
Éros Jon   
Direitos Autorais Reservados ® 

clique no banner e conheça outras criações do autor.

_____________________________________________________________________

25 comentários:

Sinval Santos da Silveira disse...

Olá, amigo Eros Jan !
Bom dia !
Neste mundo tão conturbado, feliz
de quem, ainda, ouve o lindo canto
do sabiá... que nos ensina a amar.
Parabéns, Poeta, até pela ilustração
do faceiro pica-pau.
Sinval.

Dorli disse...

Olá Eros
Excelente poesia, onde exalta a importância das árvores em cumplicidade com os animais, aqui com o sabiá.
Parabéns
Lua Singular

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Adorei amigo poeta Erós,uma graça em versos delicados,o diálogo do pássaro e da frondosa árvore Pequiá.
Parabéns.
Bjs-Carmen Lúcia.

Vanuza Pantaleão disse...

Pássaros, tão livres, cantando e colorindo a natureza. Adorei!

Laura Santos disse...

Tão simples e tão belo!
xx

Elvira Carvalho disse...

Não conheço o cantar do sabiá, muito menos do Pequiá, mas acredito seja muito belo para terem inspirado o poeta.
Um abraço

Célia Rangel disse...

Éros!
Como é divino viver com essa sinfonia da natureza: - os pássaros! Encantamento!
Abraço

Neyde Arte Artesanato disse...

Èros muito Bom estarmos em uma mesma pagina, Uma delicadeza de poesia, Aplausosss...

Eros Jon disse...

Só tenho a agradecer todos vocês...
Obrigado!

Guaraciaba Perides disse...

Nada mais comovente de que ouvir o sabiá cantando na cidade grande...
ele, o herói da resistência!
Um abraço

ॐ Shirley ॐ disse...

Nada mais terno que atentar para o canto dos pássaros.
Beijos!

Marina Fligueira disse...

¡Hola, Eros!!!

Un precioso canto a la sabia naturaleza que aunque no la sientas ella tiene voz, alma y corazón que a veces también sangra. Culpable, en hombre.
Te dejo mi felicitación.

Besos azules en vuelo.
Y un fuerte abrazo para nuestro buen amigo: J-R Viviani.

Joana disse...

Bom dia, Eros!

Sou apaixonada por pássaros, todas as manhãs sabiás vêm me acordar.

Amei ler teu poema. Parabéns!

Verinha Portella disse...

Amigo Poeta!! Hoje ao sair de casa...escutei um barulho estranho...tipo um martelar...andei pela rua tentando descobrir da onde vinha o barulho...pois era muito cedo ainda, foi quando olhei para cima de uma árvore e avistei um lindo Pica-Pau...bicando no topo . Fiquei emocionada, foi lindo, ganhei o dia, da mesma maneira que estou ganhando agora com teu tão doce poetizar. Um beijo meu, querido.
veraportella

Rosa Mattos disse...

Éros, parabéns pela bela participação. Entre a árvore tombada e o pássaro sem moradia para cantar, seu canto de solidariedade comoveu a natureza e a mim.

Achei lindo! ♥

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Maravillosa Poesía en connivencia con la belleza de la Naturaleza que siempre nos da lecciones de convivencia y armonía.
Abraços.

dinapoetisadapaz disse...

Olá Eros, Que belo poema, aqui na cidade onde moro, posso ver esta cena e ouvir o canto do sabiá, é um verdadeiro encanto!Parabéns por tão linda participação!

Abçs!

dinapoetisadapaz disse...

Olá Eros, Que belo poema, aqui na cidade onde moro, posso ver esta cena e ouvir o canto do sabiá, é um verdadeiro encanto!Parabéns por tão linda participação!

Abçs!

Evanir disse...

Um pequeno mais belíssimo poema
um pouco que diz tudo.
Abraços e meu carinho.
Evanir.

Artes e escritas disse...

Os pássaros, criaturas de Deus a nos desejar um bom dia. Parabéns pelo poema lírico! Um abraço, Yayá.

Roselia Bezerra disse...

Olá,
Muito bonito e nos versos, melodiosos e cadentes, percebe-se a ligação com um ser vivo da natureza...
Parabéns!!!
Abraços fraternos

Zilani Célia disse...

OI ÉROS!
O CANTO DO SABIÁ, SÓ ENCANTA A QUEM TEM SENSIBILIDADE, PARA PARAR E APESAR DO BARULHO, OUVI-LO CANTAR E SE DELEITAR COM ISSO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Cesar S. Farias disse...

Junto-me a esse canto e que ele tenha o poder de espantar pra bem longe as serras elétricas e visões exploratórias do homem.

Abraço e boa semana.

Nelma Ladeira disse...

Lindo o canto do sabiá!!
Adorei seu poema! Alegre como os pássaros...
Parabéns por tão linda participação!
Beijinhos.

Lu Nogfer disse...

Belissimos versos e parabens ao talentoso autor pela linda criação.

Abraços