4 de novembro de 2014

Prosas Poéticas na 18ª apresentação traz a criação de:



Corpo errante...



Após percorrer tantos caminhos,
Carente de verdadeiros sentimentos
Revelo os invernos que gelaram minh’alma,
Que carente se entrega, submissa e calma...

Sou corpo errante, em noites de chuva fria,
Que se abriga no escuro, na mais pura agonia,
Sem conforto, sem um sincero abraço,
Dentes cerrados, tremendo, de frio e cansaço...

Arrasto-me, de encontro ao injustificado,
Sofrendo perdas, pelo tanto que tenha errado,
Acuso no peito, cada golpe, em mim desferido,
A dor é intensa, e o sangrar é desmedido...

Ao raiar o dia, inicia meu novo calvário,
Coloco a máscara, num gesto arbitrário,
Suturo as chagas...  Estanco o sangue...
Rasgo a boca, para sorrir...  Exangue...

* * *
     Zilani Célia     
Direitos Autorais Reservados ® 

clique na foto e conheça outras criações da autora.

____________________________________________________________

34 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Zilani Célia

Parabéns poetisa, pelo soberbo poema nos apresenta.Amei

Tenha um dia feliz

Beijos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Elvira Carvalho disse...

Um poema intenso e dramático como a própria vida.
Gostei muito Zilani.
Um abraço e boa semana

VILMA PIVA disse...

Parabéns, Zilani por teu belo poema!!Gostei muito!
Beijos

cris braghetto disse...

Olá, Zilani.
Corpo que sofre a ausência dos verdadeiros sentimentos.
A tristeza também é expressão da beleza
que existe na alma dos poetas.
Muito bonito.

Dorli disse...

Bom dia Zilani,
Lindo poema!
É uma verdade, trocamos de máscaras conforme a situação. somos os autores da própria vida.
Infelizmente há pessoas que nascem com máscaras para o mal, o que deveria ser o contrário.
Parabéns
Beijo no coração
Lua Singular

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Bom dia Zilani.
Seus versos como sempre são encantadores.
Muitas vezes há necessidade de trocarmos as máscaras e mostrar nossos rostos para enfrentarmos as adversidades da vida.
Parabéns,gostei muito.

Carmen Lúcia.

Laura Santos disse...

Um grandioso poema, profundo e intenso como é característica da Zilani.
Muito bom!
xx

ॐ Shirley ॐ disse...

Belíssimos e contundentes versos, Zilani. Infelizmente, carregamos máscaras na bagagem...
Muita paz!

Célia Rangel disse...

Zilani!
Ler seus poemas é aprender a viver os momentos que a vida nos oferece. Com ou sem máscaras, o importante é sobreviver! Parabéns por sua encantadora participação!
Abraços.

Bell disse...

Parabéns Lani, pela sensibilidade.
Vivemos muitas vezes uma vida de máscaras e sentimentos camuflados.

bjokas =)

Vanuza Pantaleão disse...

Boa escolha, Zilani!
Após estancado o sangue e tratadas as feridas, não há como não voltar a sorrir. É a vida que segue seu curso natural e não podemos deixar de segui-la.
Ótimo! Adorei!
Beijos, amiga!

Rosa Mattos disse...

oi Zilani, seu poema me fez pensar que por trás de uma face que sorri, existe outra que chora. Mas acho que apesar de tentarmos esconder do mundo nossas marcas internas, nossos olhos revelam tudo.

beijos/parabéns pela participação

Rosa Mattos
http://contosdarosa.blogspot.com.br

MARILENE disse...

Zilani, muito escondem as faces humanas. A dor se esconde atrás de muitos sorrisos. Belos versos! Bjs.

Marcia Pimentel disse...

Olá!
Que lindos versos, Zilani! Adorei o poema. É bom ver que temos poetas muito talentosos aqui no Brasil.
Bjs

Mariangela disse...

E assim seguimos Zilani... suturando nossas feridas, estancando nosso sangue, e seguindo sorridente e cheia de fé em algo novo que está por vir!
Lindo demais!
Beijos!
Mariangela

Silenciosamente ouvindo... disse...

É uma poetisa de que eu gosto
e já conhecia a sua poesia.
Gostei muito de a ver o seu blogue.
Desejo que esteja bem.
Bj.
Irene Alves

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Zilani
Só quem sofreu a sua dor pode discorrer seus versos e adentar neles com empatia...
Lindíssimo!!!
Parabéns!!!
Bjm fraterno

Joana disse...

Olá, Zilani!

Magnífico! Parabéns!

Beijos!

Nelma Ladeira disse...

Um poema intenso.Carente de verdadeiros sentimentos!!
Lindíssimo!Parabéns pela linda participação!
Beijinhos.

Evanir disse...

Amiga e poetisa Zilani..
Lindo seu poema ..
Amiga nesse mundo existe pessoas ,
que usam muitas mascara no decorrer da existência .
Quantas já passaram pelo meu caminho
a cada dia descobrimos a mascara do mundo.
Parabéns amiga.
Bem sabes que sou sua eterna fã.
Beijos carinhosamente.
Evanir.

Ateliê Tribo de Judá disse...

Belíssima participação da nossa amiga Zilani Célia, delicadeza e emoção é o pulsar de suas palavras.
Desejo-lhes muitas outras inspirações.
beijos
Joelma

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Un Poema lleno de sensibilidad, intenso y profundo.La Nostalgia y la Saudade nos sumergen en esa lluvia fría. La Vida nos va dejando cicatrices de errores cometidos e inviernos que hielan el Alma.
Preciosa Poesía.
Abraços.

Zilani Célia disse...

AOS AMIGOS DO PROSAS POÉTICAS E ESPECIALMENTE AO POETA VIVIANI, MEUS SINCEROS AGRADECIMENTOS PELAS PALAVRAS GENEROSAS E DE CARINHO QUE AQUI DEIXARAM E QUE MUITO ME EMOCIONARAM.
OBRIGADA A TODOS.
Zilani Celia. (Lani)

Marina Fligueira disse...

¡Hola, Zilani!!!

Exquisita poesía,amiga: Envuelta en preciosas metáforas; y en esa melancolía del calvario que todos llevamos acuestas cada día a veces aunque nos caiga un agua fría,
seguimos a delante con la mejor sonrisa en nuestros labios, Y nos reconforta nuestro propio abrazo.

Ha sido un inmenso placer entrar en este barco, que capitanea nuestro buen amigo, hombre de letras, J-R. Viviani.
Te dejo mi felicitación y mi estima. Un abrazo para ti. Y otro para nuestro buen amigo.
Se muy muy feliz.

lis disse...

Um poema cheio de atitude JR
-Não há quem não tenha máscaras para cada situação que se apresenta e a colocamos certos de que temos que vence-las_ com valentia coragem muito amor e dedicação.,
Parabéns a poeta Zilani Célia
e obrigado por fazer-nos conhece-la/
abraço

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi, amiga Zilani Célia !
Quantas decisões poéticas, encrustadas em teus lindos
versos !`
Parabéns, e um carinhoso
abraço.
Sinval.

Leila Bomfim disse...

Oi Zilani
Parabéns pela participação com um belo poema. Forte abraço.

Vanessa Palombo disse...

Oi Zilani,

Muito intensa suas palavras...

Parabéns pela participação..

Abçs

Guaraciaba Perides disse...

Oi, Zilani...por isso é preciso saber ver além das aparências, para melhor entender e saber se for preciso perdoar.
Uma bela reflexão poética.
um abraço

Marina Fligueira disse...

Paso de nuevo a releer tu excelente poema.
Me encantan esos versos.

Revelo os invernos que gelaram minh’alma,
Que carente se entrega, submissa e calma...
Pongo éstos de ejemplo, pero todos son bello bellos.

Un beso en vuelo.

Bárbara disse...

Bom dia Zilani
Muito construtiva sua participação
Parabéns
Bárbara

Artes e escritas disse...

Parabéns pelo poema instigante! Um abraço, Yayá.

Lu Nogfer disse...

Belíssimos e intensos versos da amiga Zilani que esta de parabéns pela linda participação!

Beijos

Lu Nogfer disse...

Belíssimos e intensos versos da amiga Zilani que esta de parabéns pela linda participação!

Beijos